ESTATÍSTICA DE NOSSO BLOGGER

Translate

PopAds

PopAds.net - The Best Popunder Adnetwork

sábado, 24 de março de 2012

CANTORA EVANGÉLICA CONVERTE-SE AO CATOLICISMO





QUE TESTEMUNHO MARAVILHOSO!
video






TESTEMUNHOS






Recados Para Orkut




Sou o Teu Milagre – Testemunho – 


Cura do Vício do Álcool



 06/09/2011Publicado em: 









Antes de conhecer a Obra de Maria, eu achava que vivia uma vida de cristão boa. Tudo era normal, pois ia à Missa aos domingos, saia para festas (lá tomava todas com os conhecidos), ia aos bares, churrascos, batizados, confraternizações.
Eu era do tipo de cara que todo fim de semana tinha que ter uma cervejinha gelada na geladeira, ou senão ia para o barzinho de um conhecido e passava horas bebendo uma atrás da outra, jogando conversa fora e achando que estava feliz, abafando.
Sempre achei que beber era normal, pois fui criado por um pai que bebia. E eu achava que sabia beber, pois bebia e não fazia nada do que ele fazia: brigar, xingar, ficar de porre e não saber onde está, ficar vomitando, perder compromissos e coisas desse tipo. Achava que eu era o bam bam bam, pois não fazia nada disso.
Até que, em julho de 2008, conheci a Obra de Maria na Festa Julina sem álcool que a Comunidade promoveu. Achei careta. Alguns dias depois, fui convidado para participar de uma Adoração em agradecimento pelo sucesso da festa. E para surpresa e muita graça de Deus, houve uma Missa com o nosso querido Frei Josué, na qual Deus falou comigo através do Frei dizendo: “Não se preocupe, confie em Mim, estou com você.”
Então, no 1º Sou o Teu Milagre (setembro de 2008), Deus começou a me curar.
No primeiro dia do Encontro não fui, devido ao trabalho, mas fui para o barzinho no meio da noite “para relaxar”. Fui no segundo dia, Domingo, só na parte da tarde e na hora da Missa o Frei Josué proclamou que uma pessoa estava sendo curada do vício do álcool. Imediatamente, pensei: “não pode ser eu, pois não bebo demasiadamente e não faço bobeiras quando bebo.” Logo em seguida, completou o Frei: “Deus não quer ver sua família destruída” e continuei a não dar bola, apenas rezei e pedi a Deus que curasse esta pessoa.
No Retiro de Carnaval de 2009, eu participei querendo ouvir uma proclamação de alguém (eu) com dívidas estaria conseguindo pagar. Mais uma vez, ouvi: “Deus está curando alguém da bebedeira e está pondo em ordem sua vida de trabalho e suas finanças.” Bem, só peguei o que me interessava, trabalho e finanças.
Sai feliz do encontro, porém em março de 2009 bati meu carro de trabalho. Fiquei triste e chateado, mas graças a Deus, ninguém saiu ferido. Pensei: “Mais dívida! E a proclamação daquele Encontro? O que vou fazer?”
O mais interessante é que meu coração, no fundo, estava confortado e aliviado, uma sensação que só com Deus para sentir. Olhei tudo de maneira diferente.
Passou um mês e recebi o carro consertado. Tenho este carro até hoje e louvo a Deus por isso, pois é o que gera 50% do meu sustento.
Passou o tempo e fui descobrindo que adquiri uma alergia. Curiosamente, alergia a cerveja. Comentei com amigos e todos achavam estranho, que isso não era normal. Passei então a tomar apenas vinho e outras bebidas alcoólicas, como cachaça. Mas o tempo passou e aquela vontade de ingerir álcool foi sumindo, sumindo, até eu não ter mais vontade de beber.
Hoje vou às festas e não bebo nem uma gota de álcool e todos ficam achando estranho. Acham que me tornei um ET. Pra vocês, digo que pelo Espírito Santo me tornei um ET, um Espírito Transformado. Meus “amigos” que sentavam comigo para beber se afastaram. Chego nas festas e os garçons me oferecem bebida como nunca (só tentação), mas na minha mesa ficam só água e refrigerante. Fui descobrindo verdadeiros amigos. Enfim, não bebo mais, graças a Deus. Minhas dívidas estão controladas, para Honra e Glória de Jesus.
Hoje, eu e minha esposa não bebemos mais nem para comemorar algo. Tenho meu trabalho e finanças controladas e mais amor pela minha família.
Jesus, eu confio em Vós!









Recados


VEJA TAMBÉM
TESTEMUNHO DO PADRE JANILSON - OBRA DE MARIA

Testemunho Padre Josenilson – Obra de Maria

 07/12/2011Publicado em: Mídia, Músicas e Palestras, Testemunhos








Recados Para Orkut




MARAVILHOSOOO!





Meu nome completo é Alessandro Ricardo Lima, sendo o terceiro filho
 de meus pais entre quatro irmãos. Nasci em Brasília e nesta cidade fui criado.
Fui batizado na Igreja Católica quando tinha quase um aninho de idade. A cerimônia aconteceu na Igreja São José ao lado da Praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro.
Mesmo sendo batizado na Igreja Católica, não segui esta fé. Pois desde muito pequeno minha irmã mais velha que era Luterana me levava para a Escola Dominical. Cresci congregando na Igreja Evangélica de Confissão Luterana de Brasília (IECLB). Para agradar meu Pai fiz a primeira comunhão na Igreja Católica aos 15 anos. Mesmo sendo Luterano sempre tive muita admiração pelo exemplo de Vida de Nossa Senhora e lembro-me de gostar muito da figura de João Paulo II.
Durante determinada fase do final de minha adolescência me interessei em estudar Espiritismo, Magia e Alquimia, só por curiosidade. Jamais me inveredei por estes caminhos. Acreditava que para combater melhor estas doutrinas deveria conhecê-las melhor.
Quando terminei o segundo-grau fiz curso pré-vestibular onde conheci muitos jovens católicos. Foi nesta época que comecei a me interessar um pouco mais pela Igreja Católica. E participei de um grande encontro de jovens de duração de 3 dias, muito conhecido aqui em Brasília o “Segue-Me”. Fiz o V SEGUE-ME do Núcleo Verbo Divino.
Nesta época eu abandonei o Luteranismo e achava que havia me tornado católico. Era um jovem católico como muitos católicos que existem por aí, com um conhecimento muito superficial da doutrina da Igreja e sem conhecimento da memória cristã.
Em 1999 fui morar no Rio de Janeiro, pela influência de alguns parentes e amigos, comecei a frequentar a os cultos da congregação Maranata, fundada pelo sr. Paulo Brito. Lá me converti ao Pentecostalismo, devido á lavagem celebral que fazem nestes cultos, mas principalmente pela péssima catequese que tinha. Lá me rebatizaram (olha a heresia donatista aí gente).
Durante este ano, me tornei um fervoroso protestante, e como normalmente acontece não me faltou o ódio à Igreja Católica. Tive acesso a vários folhetos que “revelavam” as “mentiras” do catolicismo. E me empenhei muito em estudá-los e divulgá-los. E nestas minhas pesquisas e estudos a Providência Divina cuidou que eu encontrasse o Site AgnusDei. O primeiro artigo deste site que abri foi um intitulado “Concordância Bíblia” de autoria do Professor Carlos Ramalhete. O artigo tratava da concordância Bíblica que a existia na doutrina dos sacramentos; mas uma frase deste artigo me chamou muito a atenção: “A Bíblia é filha da Igreja e não sua mãe”. Nossa! Fiquei iradíssimo com aquilo, pois como um protestante que tinha a Sola Scriptura correndo em suas veias poderia dormir com um barulho daquele? Entrei em contato com o referido Professor e com o Carlos Martins Nabeto, que era o criador do site.
Comecei a travar com eles uma série de debates. Comecei a me assustar quando me deparava com os Escritos Patrísticos, pois lá via que os primeiros cristãos confessavam o Catolicismo e não as novidades trazidas com a Reforma. Comecei a ver que o que me ensinavam no protestantismo, não era a doutrina católica, era o que eles acham que era o Catolicismo. Comecei a ver que o que me mostravam no protestantismo não era a Igreja Católica, mas uma caricatura dela. O fato decisivo foi quando apresentei aos referidos irmãos, um material que dizia que a Igreja Católica incluiu os livros “apócrifos” na Bíblia durante o Concílio de Trento, que me rebateram me mostrando fragmentos de atas conciliares onde a Igreja já há mais de 1000 anos antes desta data já havia canonizado tais livros; me deram como referência a Bíblia de Guttemberg, que era anterior à Reforma, e já incluía tais livros. Como trabalhava no Centro do Rio, fui à Biblioteca Nacional afim de conhecer a Bíblia de Guttemberg. Vendo os microfilmes pude constatar que o material protestante que estava em minhas mãos e que eu divulgava como sendo luz e guia da Verdade, era mais uma obra enganadora do Maligno. Foi neste dia que com muita tristeza por ter perseguido a Igreja de Deus, me converti ao Catolicismo.
Enfrentei muitos problemas por causa da minha conversão, principalmente por causa de amigos e parentes. Em 03/2000 voltei à Brasília, e comecei então a preparar a chegada do Site Ictis, pois eu acreditava que tinha a obrigação de esclarecer os “católicos” que pensam que são católicos e os protestantes que pensam que são Cristãos.Dediquei-me tremendamente ao estudo dos Escritos Patrísticos, e a cada leitura, a cada estudo, me tornava cada vez mais Católico e mais tinha certeza do caminho que havia abraçado.
Sou formado em Processamento de Dados pela União Educacional de Brasília (DF) e possuo Especialização em Gerência de Projetos em Engenharia de Software pela Universidade Estácio de Sá (RJ). Sou Analista de Sistemas (com várias certificações do Mercado) e Professor Universitário aqui em Brasília.
Hoje me dedico ao estudo das origens cristãs, procurando divulgar o que tenho descoberto e a fonte de minhas informações para quem sabe outros vejam o que eu não pude ver. E ajudo a manter este Apostolado Católico que tem como objetivo apresentar aos seus visitantes o VERITATIS SPLENDOR, isto é, o ESPLENDOR DA VERDADE. Pois como disse Nosso Senhor: “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha, nem se acender uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos que estão na casa.” (Mt 5,14-15).
Fonte: Blog Professor Felipe Aquino / Veritatis Esplendor







Meus amigos, essa semana volto ao trabalho depois de boas férias passadas em casa mesmo curtindo minha gatinha Ana Beatriz, passando uma ótima semana com meu filho Pedro Manuel e, claro, com a Dani, minha esposa que não estava de férias.
Quero compartilhar com vocês um pouco do que pude experimentar neste período. A expressão “cabeça vazia, oficina do diabo” é a mais pura verdade. Nos primeiros dias eu fiquei em casa em uma agonia muito estranha. Só vendo tv, seriados que não nos trazem muita coisa boa, minha filha querendo brincar e eu, com a desculpa de que estava descansando, só no sofá, na tv e na internet. Eu vi que isso afetou profundamente a alegria da Ana e a Dani também começou a ficar um pouco chateada comigo. É verdade! Quando ficamos parados à toa, nós começamos a incomodar. Esta é uma forma que o inimigo de Deus encontra para tirar a paz de nossas famílias.
Percebi o olhar de tristeza em minha esposa por ver que eu estava acomodado, com preguiça e deixando a carga de trabalho de casa para ela. É isso mesmo, meus irmãos! Não temos noção de quanto nós, homens, deixamos tristes nossas esposas simplesmente porque somos egoístas e não deixamos de lado um pouco a tv ou a internet para ajudar nas coisas de casa.
Mas Deus manda seus recados. Ao ler do diário de Santa Faustina percebi, com seu exemplo, as virtude do trabalho, da obediencia e da mortificação (quando ”morremos” para nossa vontade em favor do outro e para agradar o coração de Jesus), e o quanto isso agradava a Deus. Então resolvi trocar o comodismo pelo trabalho simples de casa, porém um trabalho que nunca havia feito antes. Dediquei meus dias para os trabalhos domésticos e as noites para Missas diárias e orações como o terço da misericórdia e o oficio de Nossa Senhora. Meu amigos, isso não quer dizer que trabalhei todo o tempo e que rezei todo o tempo. Na verdade dediquei um valioso tempo para brincar com a minha filha, para conversar com minha esposa. Usei internet sim, vi tv também, mas sem excesso, com temperança.
Hoje, são claros os frutos que estou colhendo desta mudança de comportamento. Saí do egoísmo machista e entrei no convívio familiar sadio. Minha filha me chama para brincar e minha esposa está um doce só!!!! Quantos casais estão separando hoje em dia porque um não procuram ver um a necessidade do outro. Quantas crianças começam a desenvolver uma revolta, ou até mesmo o homossexualismo porque sentem carência de pai ou de mãe que estão vivos, moram na mesma casa, mas não dedicam tempo para brincar e amar seus filhos. Isso é muito sério! É preciso ter atenção e combater estas pequenas coisas que o inimigo coloca em nossa vida todos os dias.
Outro fruto importante que colhi com esta mudança de comportamento e decisão de ser de Deus, foi uma paz interior muito grande. Quando nós buscamos a Deus, somos fiéis na oração pessoal, vamos à Missa e nos alimentamos da Eucaristia, se não todo dia, mas pelo menos toda semana aos domingos. Podemos ter certeza que as graças de Deus virão! No ano passado participei de um projeto muito bonito, mas que, infelizmente, não deu certo. O que recebia por ele era a maior parte dos meus rendimentos e, portanto, comecei o ano sem receber salário e vendo minha família quase passar necessidade. Mas a fidelidade me deu forças para suportar este período de insegurança sem murmurar e sem perder a paz. A força interior, que movia nossa família e que nos dava confiança na providência Divina, foi fortíssima. Hoje estou trabalhando em empregos escolhidos por Deus e que, não só me trazem o provento, mas garantem a educação da Ana Beatriz e da Maria de Lourdes (que nem nasceu ainda).
É isso, meus amigos! Testemunho pra vocês este pequeno milagre da providência e da misericórdia de Deus na vida de um servo que buscou a Deus em primeiro lugar e confiou que o resto seria dado por acréscimo! (Mt 6,33). Não estou rico, não estou sem problemas, mas estou feliz e firme no caminho. Confiando cada vez mais em Deus e com o coração desejoso de seguir adiante com fidelidade e força!
Deus te abençoe!
Ronan de Moura
Membro da Fase do Discipulado da Comunidade Obra de Maria
Missão Brasília


Read more: http://obrademariabrasilia.com/?p=4710#ixzz1rRifXteA












Mensagem de Deus Pai em 06/09/02 
                                    A VOCAÇÃO DE CADA UM

SACERDOTAL - RELIGIOSA - MATRIMONIAL -  LEIGA

Quando você quer seguir uma profissão, são muitos os caminhos a seguir, não?
Pois é. Dá pra escolher aquela que dá mais dinheiro, a que ajuda a se realizar melhor, aquela de que mais gosta, etc. 

Mas quando se fala de vocação, a história é diferente. A escolha é limitada. Isso porque vocação não é exatamente a mesma coisa que profissão, nem simplesmente a mesma coisa que dom ou talento pessoal. A vocação é um chamado especial de Deus para cada pessoa. Todos somos chamados para alguma coisa. É para isso que Deus nos dá os dons. Eles não são a vocação, mas um instrumento que Deus nos oferece para que possamos viver a vocação da melhor maneira possível. 

É assim que existem as chamadas VOCAÇÕES ESPECÍFICAS, que na Igreja são quatro:

a) Vida sacerdotal: 
São os padres. Pessoas consagradas a Deus pelo sacramento da Ordem. Com a unção recebida das mãos do Bispo, recebem autoridade para consagrar a Hóstia, transformando-a no corpo e sangue de Cristo, e dar a absolvição dos pecados. Apenas homens podem ser sacerdotes na Igreja Católica.


b) Vida Religiosa: 
São homens e mulheres consagrados a Deus para viverem um determinado carisma. Atendem o chamado de Deus e pronunciam os Votos de pobreza, castidade e obediência dentro de uma determinada congregação religiosa. Um exemplo são os Irmãos 
Lassalistas, que dedicam toda a sua vida à educação da infância e da juventude. Há ainda Irmãos e Irmãs que trabalham com saúde, idosos, comunicações, etc. Cada uma tem o seu carisma próprio e destina-se a propagar o evangelho no mundo, levando a proposta do Reino de Deus às diversas pessoas e culturas. 


c) Vida matrimonial: 
São as pessoas que casam. É das vocações talvez a mais conhecida e mais desejada. Uma família bem estruturada serve como um celeiro para as demais vocações. Dentro da Igreja, o matrimônio tem uam função muito importante, que é a de ser testemunha do amor de Deus. O casal tem a missão de educar bem os seus filhos na fidelidade a Deus e ao seu amor de pai. 






d) Vocação leiga:
 É a vocação do cristão comprometido. Aqui se encaixam todas as pessoas que ajudam na Igreja: Diáconos permanentes, catequistas, ministros, etc. Há ainda determinados movimentos de leigos consagrados. É a vocação por essência do cristão porque quando este assume com garra a sua essência de batizado, assume também o compromisso de ser evangelizador.
E VOCÊ? QUAL A SUA VOCAÇÃO?
DE QUE FORMA VOCÊ VAI SEGUIR A CRISTO?
 

http://br.geocities.com/suavocacao/especific